Postagens

Não sou seu puto

Beija
Pode beijar
Que não mordo
Nem vou me apaixonar
Beija
Pode beijar
Que não vou te escravizar

Brincar

De fato,
a gente brinca,
brincar
é a energia da criança
que se torna livre
em esperança.
Preciso
forma em versos, para me desvencilhar das amarras, escrevo agora em texto corrido, para  causar estranhamento, pois poesia pode ser em prosa.
Cansado
Julgo suave
Leve desespero
As intenções quando não acompanhadas da realidade
morrem
Faço versos
Como-os até seus últimos palavreios
Cada rima é às vezes intencional
Ora momentos de uma estúpida lucidez


A mulher de biquíni na Savassi

A espera de um amigo Próximo à praça da Savassi Surge uma mulher Rasga o cartaz de um político Com ele em mãos Deita perto da fonte Como ela mesma diz Uma cachoeira invertida Vestida com seu biquíni azul céu E umas gordurinhasa mais Escarrapachada na beirada Tira foto, vira famosa por um dia Vai embora feliz e acompanhada.