Duas faces

A morte é apenas o princípio
Cada dia que passa um pouco de nós morre
O nascimento é a morte plasmada
É a revelação da verdade

Pensemos na única certeza
A nossa morte é um fato a ser consumado
Fatos dolorosos são como o cinzel
A prepotência do orgulho aniquilada

Na morte nada parece racional
As emoções são super-expostas
É necessário vivê-las dentro de si

Expor-las para agradecer
Se há morte, há vida
A morte é o renascimento para a vida

Comentários

  1. Como sol que morre toda tarde, havemos de nascer em outras manhãs...

    Abraço cordial.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Alexander McQueen