Desejo

Olho-te em face do horizonte
Teu corpo bem próximo ao meu
Envoltos por um tecido de ceda

O olho no olho aqueta a alma
Faz aqueles breves momentos rever-te
Boca na boca lábios entumecidos

Hum! Que vontade de te abraçar
Rever em ti toda a saciedade da existência
Comendo da maça enfeitiçada

No fundo desejo-te
Até que um dia
Nos encontraremos como unha e carne

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog