Reflexões sobre humanos

Voltei ao meu cantinho
Calor tão bom de sentir
Mas a aventura me chama
Em outros caminhos percorrerei

Sem medo de ser o que se é
Sem medo de viver o que se deve viver
Sem medo de se arriscar pela vida a transitar

O calor intimo é reconfortante
Mas é no frio que prefiro estar
Com mãos geladas e coração quente
Permito-me chegar

Num dia irão entender
Que calor pode ser bom
Mas é o frio que faz a gente pensar
De tanto tagarelar coisas fúteis
Prefiro o meu humano laço a desbravar

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A luz