As horas

Tanta gente hipocrita
Que vive na sombra da misericórdia
Acha que a vida é uma ciranda de roda
No balancei-o vai, vai, vai

Tanta gente que pensa que pode tudo
Pensa que a vida não cobra
Da velha piada que assola
Com os sentimentos de outrora

Tenho pena de gente com altos e baixos
Que não sabe o que é sentimentos normais
Porque só sabe viver na corda bamba
Um dia ela se rompe e cai

O bipolar é assim, tão altos e baixos
Que nem percebe o que faz
Daqui a pouco tá depre
Depois euforico
E assim numa vida tão cheia de altos e baixos
Parece que sempre vai perecer

Comentários

  1. Ei, tem um selo pra vc no meu blog. Passa lá, pega e siga as regras.

    http://marvincross.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Gostei muito. Confesso não ter gostado muito da última estrofe como um todo. Mas gostei do poema.

    ResponderExcluir
  3. Lidar com bipolaridade de pessoas queridas é meu forte...requer muita compreensão e dedicação - e amor, claro.
    :)

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Êxtase com McQueen