Artilheiro

O brilho no olhar perdeu o sentido
Quem eu quero é quem eu quis
Não sou de vacilo parto para o gol
Artilheiro sempre em posição de ataque
Nem dê bobeira, porque de gol entendo
E se te dou abertura é para entrar
Mas não espere que entre sempre
Se der bobeira, dou o drible
Com aquela gingada de corpo
Só eu quem sabe dou
O tempo já começou e o juiz pode dar impedimento
Não espere cartão vermelho
Porque quando dou, é expulsão na certa
Ninguém faz do meu coração uma bola de futebol
Quando perceberes estará de chuteira na mão
E eu pronto para outro jogo

Comentários

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog