Mãe

Singela beleza num rosto sulcado pelo tempo
Em avida certeza amar sem nunca esperar
O parto das mães divinas parece nunca vezes cessar

Em longos prantos vê-se os filhos
Os filhos caminham em longos risos
As mães de braços estendidos sempre estão a suportar

Gestos, afagos, dengos, privilégios, amar
A mãe se sente mãe quando ama
E o amor de uma mãe pode até curar

Das mães pode-se esperar tudo
Em tudo que se espera é amar
Incondicional amor que leva os filhos, há sempre amar

Comentários

  1. Mãe que sãos pais...
    Homenagem tão merecida como a dos genitores...

    :)

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Alexander McQueen