Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2010

Menino

Eu sou um menino
Que voa sem desfarsar
Com aquele olhar sempre calmo
Daquele jeito bem amineirar

O tempo passou tão rápido
A face agora com algumas linhas
Já denotam que o menino ainda persiste
E sonha com belos dias ensolarados

O ambiente de cor cinza esta para trás
Num quase longínquo estar
Com aquela forte impressão
De azul, vermelho e amarelo
Tantas cores permanecerão

E no fundo escuto uma música
Ah! Vem cá meu menino
E digo: estou indo para ti
Correndo como um garoto que descobriu o que é Amar

Sentimental

Os lábios encarnados de desejo
Na face rubra de tanto beijo
Com o calor da alma em cada ensejo
No clarão do luar com absoluto anseio

Os dias passarão sem tanto deslumbrar
Que a vida corre sem muito apressar
E eu em teus braços de sempre ficar
Naquela eterna quentura dois corpos amar

O tempo confesso pouco importa
A intensidade de cada gesto é que faz crer que agora
No avarandar do amor os sentimentos provocam
Quero ter você ao meu lado e nada mais