A borboleta pacificadora

Olhem só como é belo aquele inseto
De asinhas frágeis e corpinho esbelto
Vejam como ela bate as asinhas
Gracejos de flor em flor

Ela voa nem imagina
Que o mundo só caminha
Daquele seu gesto pacificador
De encontrar sempre néctar em cor

O mundinho dela é colorido
Daqueles que só os bichos grilos
Nos anos idos
Sem perceber eram mantidos

E não é que a realidade bate na cara
Ei pequena, o mundo não é só cor!
Grita dentro de si um horror
Morre de desesperança e de dor

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog