Meditações dos tolos

Eu sou a luz que ilumina seu dia
A paz que atravessa os ares
Corta como navalha aquelas velhas ideias

Sou a voz que grita sem ser escutada
Instantes emudecidos por gestos inadequados
Com a simplicidade de um tolo

Tantos bravos homens morreram em seus tediosos dias
Com aquela medalha no peito
Tentando gritar algo sem importância

Ser o que se é importa?
Fazer o que se tem para fazer, fará a diferença?
Correr como um louco e cair de bruços

Sabe aquelas músicas mais inocentes
As de ninar mesmo, já ouviu?
Acorda deste teu sonho primaveril!

O caramelo é realmente doce
Amargo nem todos gostam
Com tanta coisa interessante no mundo
Fica com ele na boca e chupa

Comentários

  1. Muito legal sua nova obra, bem forte, gostei do estilo.
    Obrigado pela visita.
    Grande abraço e sucesso!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog