Versos para Lobato

Em um dia cabisbaixo
Com aquele olhar quase Dona Benta
Num sorriso da Tia Anastácia
No encanto da Emília

Descobri aquela boneca de pano
Toda desengonçada e atrevida
Falando o que vem a cabeça
Dando ordens como rainha

Personagens de um autor conhecido
Que trouxeram tanto ao reino esquecido
Lá de outras estórias a serem contadas
Em uma vasta imaginação
Prosas de Monteiro Lobato

E quando Narizinho e Pedrinho
Corriam no quintal sozinhos
A Cuca vendo tudo aquilo
Logo faz um grande feitiço

Lendo o Lobato percebe-se que de fato
Tanta fantasia em tanta ideologia
Que impregna seu texto
Para alguns de racismo
Para outros apenas lirismo?

Postagens mais visitadas deste blog