Silêncio

Quantas vezes não fazemos silêncio
Os outros não nos querem ouvir
Então não diga nada, seja

A liberdade está nas vontades
No brio do clarão
Luz que ilumina e aquece

Ternura se faz com calor
Aquele fogo que esfria
Congela os minutos
E se desfaz em poesia

Silenciar
Este amigo que poucos compreendem
Porque na ânsia de expressar
Ainda não perceberam
A gente é mais gente no silêncio

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog