A Arte Pop em uma música sem sentido?

Bajulada como uma rainha
Perdeu a elegância refinada das ideias
As rugas que aparecem na face
Encobre com tal maquiagem
No destempero da vaidade

A humildade de se ver madura foi perdida
Chupa os mais novos como se quisesse ter
Aquela fonte da eterna juventude
Que nunca poderá mais ser

No alto da flor da idade
Tanta coisa poderia mostrar
A beleza de amadurecer linda
Fica apenas o botox e uma falsa alegria

Canta como aquela garota
Dos idos anos 80
Libertando uma pobre sintonia
Esquecendo do passado de glória

Perdeu-se o sentido
Vamos todos cantar
L-U-V
Num som patético e dançante

Para pensar um som
Timbre inefasto e repetitivo
Bate na mesma tecla
Eureka, descobriu-se um latido
L-U-V
A Arte Pop em uma música sem sentido?

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A luz