Novo mundo no velho mundo

Um mundo onde não houvesse guerras
Em que os povos se abraçassem sem facas
Os dentes a mostra talhadas como lâminas
Um mundo utópico como de Alice

Não, não há
Mas ainda que haja esperança
Daquelas dos nossos grandes sonhos
Brilham em nossas consciências e ações

Num velho mundo que se reveste novo
Só os mais bobos não percebem
As leis continuam as mesmas
Oprimindo e desejando oprimir

Aprendi que a gente age no silêncio
Sem precisar fazer estardalhaço
O que a mão esquerda fizer a direita não precisa saber
E assim homens de bem agem
Como formigas trabalhadoras e que nunca se cansam

Essa é a grande experiência
Individual e coletiva
Num mundo novo que se abre pela frente
Ser além do Eu é única alternativa

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Alexander McQueen