Bordel

Em um chorinho cantei-te amores verdadeiros
Sonhei um lindo amor de folia
Naquele timbre calmo e largo sorriso

Olhei para teus olhos lacrimejantes
Duas amêndoas panhadas no céu
Fiz mil coisas para encontrar estas rimas tortas
Para te confessar o meu doce desejo

Neste samba bem bolado de um mineiro
Rogo aos deuses o bem amado
Venha comigo nesta dança do requebrado
O som alto e muito ziriguidum

Vou fazer você ficar louco
Com o meu gingado te colocar no coração
Não adianta desviar o olhar, eu sou o que sou

Esqueça daquilo que já tiveste
Porque eu sou bom no que faço
Sabe aquele Bordel que fiz da tua vida
Vamos dançar num só compasso

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Êxtase com McQueen