Mudo das palavras mudo

A verborrágia imaginária da palavra
Aquela nota sem som poético
Na onamatópeia desvairada
A língua solta em retórica

Um canto mudo se desfez agora
Terra cobrindo poucas e infindáveis ideias
Na clara face em tecido e pedra
Bate a cabeça e solta a besta-fera

Toco as palavras com punho fechado
Fecho aquela porta de madeira e aço
O som não mais penetra
Mudificando a clareza e aquela onda reverbera

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Êxtase com McQueen