Hiperativo

Correndo de um lado para o outro
Naquela pressa de ver as coisas em tempo fortuíto
O automatismo dos novos tempos nos fizeram cegos
Obscuro mundo chipado em linhas pré-determinadas

Ao lado da avenida uma multidão caminha
Com aquelas asas nos pés como Mercúrio em seu mito
Voamos diante de tanta informação fabricada

O tijolo feito com as palavras e colado com argamassa
Em ideias tão estereótipadas e de rápida e fácil absorção
Fulgidas as letras dos nossos pensamentos atravessam a correria dos nossos dias

Enfrentamos filas só para obter coisas digitais porque é moda
Aquele iPad de última geração nos mobiliza mais que as questões sociais
Digo isto, diante do marasmo que se encontra os nossos dias
Vamos ao shopping para fazer umas compras?

Não é necessário ir longe, procuremos nos nossos atos
Corremos atrás de um prejuízo existencial
Compremos palavras num supermercado
Ponha no carrinho e consuma, numa eterna infelicidade de apenas possuir

Postagens mais visitadas deste blog

Alexander McQueen