Labirinto

Entrou em um labirinto com relvas cortadas
Os monstros ainda o perseguem
Caiu em um precipício e encontraste Fauno
A bela criatura revestida de noite


Adentrou em lugares não visitados
Pisa em solo firme e rochoso
Fauno dá uma fruta e ele a come
Em um sonho profundo penetrou


Mergulhado em pensamentos
Arrastando uma multidão
Não esta só, agora cria histórias poéticas
Momentos de alegria interior

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A luz