A morte do poeta

Todo poeta morre quando finda-se as palavras
Seu agonizante grito emuda-se diante delas
Temos a alma repleta de sentimentos
Vagamos por caminhos que outros não entendem

Seres de profunda imaginação
Caminham por abismos existênciais
Chegam a pontos de equilíbrio
O poeta morre mas tuas ideias são eternas

Postagens mais visitadas deste blog

Alexander McQueen