Ato

Diante de um sacrário
Pediste a santificação da sua alma
Como um cordeiro imolado

Tudo passou diante dos teus olhos
Aquele vulto negro
O carro, o freio, a morte

As sombras em dissipação
O vermelho e árido
Azul celeste

Recolha os cacos
Branca luz acesa
Não mais escondida
Agora no candelabro

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A luz