Pássaro-semente

Voei por matas selvagens
Comendo dos frutos
Despersando as sementes

Sou um pássaro-semente
Cada palavra dispersada
Encontra um solo diferente

Ora seco e inóspito
Ora úmido e reluzente

O meu bico cor de fogo
Devora a tudo que encontra
Com apetite voraz
Transcende o alimento

A matéria metafísica
Aquela energia transformada
Como pássaro-semente ei de ficar
E voar, voando pelas palavras.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Alexander McQueen