Avesso


Sou o excesso do meu avesso
Aquele destempero de razões
Cuja felicidade parece nunca abarca

O avesso é uma camuflagem
Escondida como pérola
Reluzente de pedra
Transparente como água filtrada

Sou avesso do meu avesso
Pairando em córrego translúcido
Metamorfoseado de contos de fadas

As asas que tenho nos pés
Catapultam para o oriente
Laranja cor quente
Arrepio que congela e acalma

Sou feito de avesso
Navalha na carne solta
O avesso do meu avesso eu

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog