Prefiro Frankl

Eu não gosto de Freud,
muito menos do Lacan,
prefiro o Frankl.
Não sei dizer ao certo.
Qual sentido da vida?
Que sentido tem viver?
Comer, beber e dormir?
Tão pouco há de si sentir.
E o sexo, Freud explica?
Como explica.
Prefiro a responsabilidade das dores,
dos anseios e odores,
Do que colocar a culpa em mãe e pai.
Prefiro Frankl,
é moeda mais honesta.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A luz