Errante

Sentado na calçada pedindo um amor
Mãos estendidas em concha
Cada vintém seu dessabor

Olhando fixamente
Angustia e medo
Um prato de comida, por favor

Um desaparecido dos jornais
Fome e sede de viver
Arruma outro corpo
E a alma há de permanecer

Céus,
Estrelas a brilhar
A formosa noite
E ainda encontro-me a vagar



Comentários

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Alexander McQueen