II

Não sei onde está a paz que me consola
Do toque marginal dos teus lábios
Duas rolas entremeadas de paixão
No coito obsceno
Falaste ao meu ouvido coisas delirantes

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A luz