Ponderação

Escrevo
nada de interessante escrevo
Vou escrevendo
escrivinhando minha escrita
Ninguém lê
E mesmo assim me arrisco
Não paro
Vou em frente
Como se não houvesse mais volta
Cosendo cada palavra, cada memória
Palavras, às vezes, arrotadas
Sem pensar muito tempo
Não busco palavras perfeitas
Daquelas que caibam perfeitamente nos versos
Não sei ser assim
Escrevo
Vou escrevendo
E na ansia vou me refazendo
Fazendo de poeta
Imitando um poeta
Na vontade de ser compreendido
Assim refaço
Ganho corpo
As palavras fluem
E me faço de poeta.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Alexander McQueen