For You

Fim de uma estrada
numa tarde de verão
sol que queima a tênue pele
branca, agora avermelhada
Aquele vento que bate
escorre suor de tempos imemoriais
Você no seu conversível
Eu com minhas pobres pegadas
Você tem o chão nas tuas rodas
Eu tenho terra e poeira nos pés
Mas não tem problema, baby
Sei da tua simplicidade
enquanto mulher das multidões
Percorremos caminhos diametralmente opostos
Somos feitos do mesmo pó estrelar
Com você pegaria as mais belas estrelas cadentes
Andaria nas galáxias mais nebulosas
Levaria aos quatro ventos toda sorte que tenho
Por você colocaria a melhor roupa
Cortaria os hábitos mais nocivos
Por você? Para falar a verdade
Faria por mim, pra me ver um pouco feliz
E se eu estivesse feliz e você também
Quem sabe, baby
Provocaria os mais belos anseios de uma tarde solar.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Alexander McQueen