terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

Não ao governo de Uganda

Não podemos aceitar o que acontece em Uganda, a comunidade LGBT agora é criminosa. Algo precisa ser feito, e cadê os dirigentes dos países que não fazem algo de fato como não ter relações comerciais com o país. Enfim, o que posso fazer é divulgar este link https://www.allout.org/pt/actions/kill-the-bill . É um abaixo-assinado quem puder divulgar e assinar de alguma forma estará ajudando.

segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

Ensimesmado

Em si mesmo
Ensimesmado ainda me encontro
Não é por egoísmo
Uma vontade de ficar só
Pra dentro
Preso
Não é bom

sábado, 22 de fevereiro de 2014

Lendo

O livro fala sobre esquecimento, sobre as memórias de uma família e suas intricadas relações. Uma família mesmo que junta se sente só, bom isto é um panorama geral, como ainda não o li todo não posso falar muita coisa.

sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

Inconsciente

Uma mesa com três pontas
Cubos aleatórios girando
O relógio desmanchando
Sangue e suor por todos os lados
A cabeça pulsa
Os cabelos crescem em forma de corda
Perpassa o pescoço
Vira uma torrente de água
Inunda a casa
Teu nome é pronunciado
Num sonoro apito
Batem à porta
Um calabouço e uma faca
E o coração chagásico bate no peito por um fio

sábado, 15 de fevereiro de 2014

Revolution of Love

P.S: Não sou artista plástico portanto não está bem feito, mas essa ideia eu compro. Fazer da arte um espaço de esperança para as pessoas. ;)

sexta-feira, 14 de fevereiro de 2014

Sobre os estudos cabalísticos

Estou ainda fazendo o curso Kabbalah 2, nele a gente aprende a importâcia do livro de Zohar, pra falar a verdade ainda tudo é muito novo, tenho muitíssimo que aprender. Coisas que já aprendi, é importante fazer restrição, às vezes, é melhor deixar os sentimentos virem e só depois de assimilados agir. Tem que ser uma ação proativa, sinto, paro, penso nas possibilidades e ajo. Mas digo que é um exercício muito cansativo, exije um esforço grande no começo. Se vai ser recompensador só o tempo dirá. Dizem que isso é porque tenho o ego grande, não sei ao certo, pode até ser, mas meu desejo de ser útil ultrapassa qualquer outra intenção. Não sou cabalista porque ainda não estudo o Zohar, mas daqui alguns meses me movimento pra isso. Há coisas que me deixam mais feliz do que coisas materiais, como por exemplo, amizade, relacionamentos afetivos, ver os amigos e conhecidos dando certo na vida. Outra coisa, para os mais desavisados não tenho a intenção de ser conhecedor de tudo, sei muito bem da minha ignorância e se compartilho algo é porque tenho o desejo de compartilhar. Enfim, quem vive a vida só de "blábláblá" já perdeu a razão.

quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014

Esforço

Isto não é um jogo
É apenas um treino
Pra ser um grande artista
Eu entendo
Pare para pensar nas possibilidades
Nas alternativas que se mostram
Não adianta ficar estático
Mova-se e cresça
Compreendo
É difícil
Mas tem que tentar
Toda forma de crescimento é lento
Aos poucos chegarei lá
Prometo a mim mesmo

segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014

Desde sempre

Desde sempre nos tornamos cúmplices
Fizemos coisas que ninguém nos perdoaria
Roubamos, matamos e estupramos nosso verdadeiro eu
Não minha querida, você ainda não ganhou este jogo
Eu também tenho minhas cartas na manga
Sei ir ao fundo do poço e voltar como uma fênix gelada
Não adianta querer meu aplauso
Não adianta querer meu amor
Te aprisiono na minha face
Te roubo todo seu calor
Você agora se tornou coisa minha
Meu objeto, minha favorita
Colocarei-te em um andor
Venenarei tua alma
Coisa minha, coisa minha
Você será coisa minha
Desde sempre te procurei pelas ruas
Nas sarjetas da vida
A loucura que é meu amor te escravizou
Você é toda minha, toda minha
Pode dizer, gata, que eu sou maluco
Não me enxergo, não me ponho no meu lugar
Mas você sabe que quando duas almas puras se encontram
Não há porque fugir
Toda minha vida, toda minha vida
Você já faz parte da minha vida

sábado, 8 de fevereiro de 2014

Espiritualidade


Eureka

Procurei motivos pra não te falar
Mas você mexe com meus instintos primitivos
Fome, sede, vontade de gritar
Não, restringindo as ações
Parece dicotômico
Restringindo as reações
Mesmo que doa no princípio
A realidade se abre
E as ilusões não existem mais
Vamos fazer uma grande festa
Encontrei, Eureka

Jota Quest - Mandou bem

Esta música é muito boa, me faz dançar muito. Recomendo.

Visão de longo alcance



72 nomes de Deus


Flor da pele

Transformo as minhas adversidades em arte
Ou simplesmente as coloco no papel
Não paro e não me deixo arquear
O gosto amargo do fel
Não irei resmungar
E nem mesmo chorar
Se a cada lágrima que escorrer
Você verá
Todas elas irão me fortalecer
A gente passa a vida reclamando
Querendo que as coisas melhorem
Mas nos tornamos sempre os mesmos
Deixando que os defeitos imperem
Eu digo a você
Subverta o tédio
Treine as emoções
E deixe que em você nasça o belo
Os olhares não serão os mesmos nas estações
A cada pôr de sol me refresco

Clareando

Os nervos saltando pela pele
O coração batendo acelerado
Noites em claro

Pequenos gestos me disfarço
Viro de ponta à cabeça
Se tudo parece clichê
Qual o problema?

Sentimentos são apenas sentimentos
Podem até nos dominar por instantes
Perder o controle esse é o dilema
Refaço-me nas situações adversas

O Ego quer o domínio
Quer tornar as coisas mais fáceis
Se há como lutar
Lute
E reverta o negativo para positivo

Prazer

Com a cabeça encharcada de vinho
Escrevo estas linhas
Num processo institivo
As ondas cerebrais virarão vício?

sexta-feira, 7 de fevereiro de 2014

Vinho

Uma taça de Saint Lambert
Queijo fresco
E um pilequinho
Consciência alterada
Vontade de levar para cama
Dormir sem nervos a flor da pele

Sexta-feira

Lateja a dor
Bate sem parar
Suor frio
E uma tempestade em copo d' água

quinta-feira, 6 de fevereiro de 2014

Tensão

Os erros sempre existirão
Ao corpo que treme
Sempre há muita tensão
Na cabeça as marteladas
Presta mais atenção
Mas o corpo ainda persiste
E numa noite clara perdi meu descanço

segunda-feira, 3 de fevereiro de 2014

A tela

Vejo um vestido de noiva
Lembra uma medusa
Como uma água viva
Chapéu esvoaçante
Numa tela de Caesar

sábado, 1 de fevereiro de 2014

O amor entre duas pontas

O amor entre duas pontas foi uma poesia que escrevi pra falar dos meus desejos homossexuais e cai bem nestes tempo de afirmação da comunidade LGBT. Pra quem não sabe, pela primeira vez na TV brasileira, um casal homossexual masculino se beija em horário nobre numa novela conhecida como Amor à Vida. E nada mais justo neste momento que agradecer pela sensibilidade como a cena foi ao ar. Os personagens abaixo na foto retirada da internet são Nico e Fêlix.

 
O amor entre duas pontas
 
Não tenho culpa se eu amo um igual
Daqueles amores tão bons de se sentir
Gosto de doce na boca que enobrece o ser
Já sentiu algo assim uma vez na vida?

É difícil para quem não está em pele
O calor que você sente pelo diferente, sinto pelo igual
Amor que invade a alma e te joga no chão
Te faz criar asas e ir com pensamento além da paixão

Já sentiu aquele frio pela pessoa amada
Aquela vontade de querer ficar para sempre
Estreitar os laços de tal forma
Que até as leis digam amém

Não tenho culpa se amo um igual
Que os homens de bem não vejam com maus olhos
Duas pessoas iguais que se amam
Em uma ponte de desejos onde o amor reina

Amigos na imaginação

Escrevo coisas que são reais pra mim
Não quero inventar sentimentos e emoções
Sinto o chão se abrir como uma cratera de um vulcão
Minhas asas me levam pra onde eu quiser
Quero levá-la junto
Você e sua estrela de Davi
Ou aquela chave dourada cravada no seu peito
Corra comigo esta noite
Jogue-se naquela grama ao luar
Vem, vem comigo
Tudo já acabou
Mais ainda vejo os rastros deixados pelos aviões
Marcam o céu com uma mancha branca
Voe comigo, voe
Na minha imaginação somos bons amigos
Daqueles que contam segredos
Falam das confissões mais inconfessavéis
Quer vir?
Então venha
Tenho muito pra contar