Sobre os estudos cabalísticos

Estou ainda fazendo o curso Kabbalah 2, nele a gente aprende a importâcia do livro de Zohar, pra falar a verdade ainda tudo é muito novo, tenho muitíssimo que aprender. Coisas que já aprendi, é importante fazer restrição, às vezes, é melhor deixar os sentimentos virem e só depois de assimilados agir. Tem que ser uma ação proativa, sinto, paro, penso nas possibilidades e ajo. Mas digo que é um exercício muito cansativo, exije um esforço grande no começo. Se vai ser recompensador só o tempo dirá. Dizem que isso é porque tenho o ego grande, não sei ao certo, pode até ser, mas meu desejo de ser útil ultrapassa qualquer outra intenção. Não sou cabalista porque ainda não estudo o Zohar, mas daqui alguns meses me movimento pra isso. Há coisas que me deixam mais feliz do que coisas materiais, como por exemplo, amizade, relacionamentos afetivos, ver os amigos e conhecidos dando certo na vida. Outra coisa, para os mais desavisados não tenho a intenção de ser conhecedor de tudo, sei muito bem da minha ignorância e se compartilho algo é porque tenho o desejo de compartilhar. Enfim, quem vive a vida só de "blábláblá" já perdeu a razão.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A luz