Duro

Estou absorto com meus pensamentos
Ora febris e pueris
Ora maduros pra idade que tenho
Pelo menos é assim que os julgo


Cada respirada profunda
É um misto de ansiedade e demência
Como se perdesse o foco


E a vida me leva
Por caminhos tão autorais
Que nem eu mesmo consigo vislumbrar


Ora consciente das mazelas
Ora delirante em pensamentos
Este sou eu
Um ser de infinita vidência
Numa pobreza de vida

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog