Oh! Mary

Oh! Mary
Nunca vi nada igual
A dor que balança bem perto
Do peito aberto




Hoje
Tudo está feio
E a tempestade lá fora
Me deixa mais triste




Oh! Mary
Tanto fez quanto tanto faz
E nesta exatidão permaneço cabisbaixo
Tendo pressentimentos




Tua voz ao fundo
Há de me penetrar
Invadir meu coração
E deixar com pés para o alto


P.S: Ouvindo "How to disappear completely" do Radiohead

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A luz