domingo, 30 de novembro de 2014

Floresça

 Eu tenho um amor que floresce
Límpido como um dia de sol
Distante, às vezes, mas duradouro


Eu tenho um amor que enaltece
Faz de mim um ser melhor
Diante de todos que me liberta


Eu tenho dentro de mim um fogo que arde
Queima todas as coisas velhas
E faz brotar o novo


Que a cada momento eu floresça
Cresça como uma árvore frondosa
Que eu floresça, floresça

sexta-feira, 28 de novembro de 2014

Centelha luminosa

A vida passa como um flash
Os acontecimentos são imutáveis
A gente pode mudar
Mudando é que se aprende
Todo dom é amar

quinta-feira, 27 de novembro de 2014

Coração rebelde

A responsabilidade é nossa pra que haja paz entre homens e mulheres não de santos e santas. Eles não podem fazer nada.Tem uma frase que gosto muito: "quer paz comece ao seu redor". Não adianta as famílias ou povos irmãos estarem em pé de guerra, se não usarmos nossos corações rebeldes pra obtenção de uma paz duradoura.
Sim, corações rebeldes, que estejam imbuídos de boas intenções e dispostos a desapegar das próprias ideias pelo coletivo.



quarta-feira, 26 de novembro de 2014

O meu amor


O meu amor é um poço sem fundo
Por isso me abraça e fica comigo nesta noite
Preciso dos teus beijos
Saudade de você na minha cama
Estou sempre quente amor
O fogo que nos liberta
Que nos deixa inteiros um para o outro

terça-feira, 25 de novembro de 2014

Fogo que arde




É fogo que arde
Em um peito em brasa
Coração que alarde
Em mil circunstâncias


Somos filhos dos nossos desejos
Inventariavelmente dispersos
Cada qual com sua vontade
Com beijos dispersos

domingo, 23 de novembro de 2014

Tão só

Quando tinha 12 anos escrevi uma carta de amor
Era uma carta pra uma garota
Que nem prestava atenção em mim
Por isso escondi-a dentro da minha mochila
Talvez um dia revelaria meus sentimentos pela garota
Mas um colega de classe descobriu a carta
E assim contou pra todos da sala
Fiquei envergonhado porque era tímido
Nunca mais quis saber de garotas
Foi um momento triste
Nunca havia me sentido tão só

Anjo

Anjo que me acompanha
Protege-me das ameaças
Que tua espada abra caminhos


Anjo que me acompanha
Busque entendimento
E que o amor como aliança
Fortaleça o meu caminhar


Anjo que me acompanha
Cubra-me com tuas asas
Que coisas ruins não aconteçam
Te peço e te louvo

Coisas boas

Somos filhos de um passado glorioso
De um futuro belo
Cada qual com sua beleza
Inspira os nossos dias
Com imensas alegrias



sábado, 22 de novembro de 2014

O que você quer?

Da série pra crianças






É uma noite fria
Encontro o som de grilos
No campo perto de casa
Avistei no mesmo dia uma coruja
Que voava em meus sonhos
Eu não quero mais mentir
E você meu pequeno
O que você tanto quer?

sexta-feira, 21 de novembro de 2014

O quadro

Distorcendo imagens
Provocando novas sensações
Pondo em relevo eu e você
Doce lembrança de um anoitecer

quarta-feira, 19 de novembro de 2014

Realidade

Eu sou aquele que fulguras em céu estrelado
Que no açoite da luz do meio dia
Pensa e para:
Toda vida que te dei nunca será o bastante
As correntes que me prendiam
Ora não existem mais
Libertei-me de um pesadelo
E no paraíso imaginário cá estou
Deslumbramento é bobagem
A vida tem sempre seu dissabor
Não vou contentar com migalhas
Quero tudo que puder
Escreverei até minha morte
Com palavras das mais simples
Cada verso será meu
E criando minha própria identidade
Seguirei rumo a minha realidade
Que se transfigura
Em gestos de um bom adeus

Por que

Da série pra crianças

Criança gosta de um Por que
E não adianta responder
Elas querem mais respostas
Algumas são curiosas
Outras teimosas
Mas todas tem um quê de vivacidade
Podem a ser tímidas
Que lá dentro delas bate um coração forte
Disposto a entender os por que da vida


terça-feira, 18 de novembro de 2014

A história do biscoito

O menino quer biscoito
A menina não pode dar
Ela só come os que tem glúten
O menino fica com água na boca
Mas surge uma solução
Deram um outro biscoito
E o menino saciado se foi

O barulho na escola

O barulho na escola
De crianças conversadeiras
Não atrapalha e nem enfadonha
Enche a alma inteira
Corre pra lá
Corre pra cá
Viajam num mundo encantado
Onde sonhos são realidades
E as fantasias apaixonantes
Revejo-me nesta idade
Quanto trabalho dei
Mas fica na saudade
Crianças
São seres interessantes
De amores pequenos
Vão levando a vida nestes breves instantes

quinta-feira, 13 de novembro de 2014

A luz interna

A gente brilha com a luz de dentro
Aquela que ilumina toda dimensão do ser
Toca a alma e vai pra fora
Toda luz interna tem um por que

quarta-feira, 12 de novembro de 2014

Rihanna

Ela sempre dá as cartas
Morena dos olhos claros
Os cabelos escorridos e esvoaçantes
A boca magenta ou carmim
Provoca arrepios em garotos
A voz sempre penetrante
Nos diz muito quem ela é
Parece que ama muito a família
Principalmente seu avó
Uma delícia vê-los juntos
Sim, conheço pouco sobre ela
Parece ser uma pessoa autêntica
E com muito talento a oferecer

Inconsciente poético

A chuva que escorre pelo meu corpo
Padece de sentimentos
Faz de mim um rio de desilusões
Com frescor de cada momento
Eu sou aquele que nasce
Das entranhas da mãe Terra
Fulguras da ostentação de malabares
Com a cabeça invertida de uma ave
Sonhos e esperanças num mundo melhor
Sempre os tenho

terça-feira, 11 de novembro de 2014

Fotos em Jeri



Em cima da duna
Olhando aquela imensidão de areia
Lembrando de um versículo biblíco
A tua casa não desmoronará se construí-la sobre a rocha
Se nossas escolhas forem sólidas 
Nada a temer
Virá o vento e não mais cairemos  


Por do Sol em Jericoacoara


Luz que ilumina meu calor
Faz de mim seu amor
Coração flechado num peito aberto
E no luar um romance à brasileiro

Meu moreno

Moreno como a noite de um luar
De mãos dadas nas dunas de Jeri
Faltou um beijo cinematográfico
Esplêndido encontro de corpos
Juntos, unidos pela areia montanhosa
Eu e você vendo o por do sol
E se amando e se sentindo

domingo, 9 de novembro de 2014

Nas dunas

Descobri você no deserto
O cabelo esvoaçante
Sol escaldante penetrando na pele
Eu refiz o caminho em várias dunas
Lendo sua vida inteira na palma da mão
Gosto de você quente como a luz da lua
Vem ficar comigo neste forró
Colado ao ritmo
Vem ser minha mulher por esta noite
Tudo não passou de uma ilusão
Você se desfez diante dos meus olhos
Ainda sou louco por você
A solidão neste deserto me fez querer te ter




Deserto

A vida é uma linha tênue entre ser e o não ser
Entre estar e não estar
Entre o fazer e o não fazer
Tudo é questão de coerência
Tudo pode ser visto num deserto
Naquele deserto da alma que se entra
Perdura por um tempo
E depois saímos iluminados