Penhasco

No alto do penhasco
Olhando aquele nevoeiro
Uma bengala na mão
E ainda um deslumbre
Lá ao longe montanhas
De uma cor verde vibrante
E os pensamentos fogem
Somem e não há mais espaço para consternação
Apenas para contemplação do ambiente

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Êxtase com McQueen