Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2015

O crime

O punhal pendurado no pescoço
Com aquela gota de sangue escorrendo
O barulho da porta batendo
E o corpo atirado na cama
Quem matou aquela pobre alma?
Ainda não se sabe quem cometeu o crime
A polícia investiga
Ninguém sabe e ninguém viu
Pode ter sido por um romance
Ou por uma transa pueril

Nudez castigada

A mulher acorrentada
nua
que grita
e vivendo por amor.
É a expressão mais baixa,
mais vil do pintor

O terraço de Van Gogh

Numa rua parisiense
Pessoas num café
O céu um azul estrelado
E sem o uso do preto
Vê-se uma euforia de cores
Verdes, azuis e violetas


Receber para compartilhar

O nosso desejo de receber é grande, fomos constituídos na forma de um receptáculo onde a Luz quer entrar e ficar não para nos satisfazer egoisticamente mas para que possamos compartilha-la com os outros. Então todo o desejo de receber Luz para compartilhar é louvável e bom. E todo desejo de receber para si mesmo é ruim. Vivemos nesta dicotomia! Portanto, é preciso um sacrifício de sairmos de nós mesmos todas as vezes que aquela voz interior nos diz para fazer diferente.