III

Descompassado
Arrítmico
Um coração em rebeldia bate
Sou aquele que escreve na simplicidade
Tênue existência de uma vida a poetizar
Vai poetiza
Arranca dos seus os limites
Transpareça em toda divisão
Aquele que quer unir
Criando pontes adversas
Não sou mais o mesmo
Criei-me com pão e água
Fiz do meu calvário
Um remendo de ideias
Simples como a luz do luar


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A luz