Eu

Fundi-me ao ouro incrustado nas serras de Minas
Procurei por caminhos ora nunca dantes navegados
Refiz-me do barro impuro e das manhãs claras
Sou um sujeito de puro braço
Ornamentado com flores pequenas
Um brilho no olhar de causar esperança
A dor que sinto é pequena diga-se de passagem
Mas é dela que me alimento
Faz-me ser mais corajoso que sou
Cria dentro de mim espaços
Onde só o amor pode entrar

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Extâse com McQueen