Sentimentos afogados

Meu sangue corre goela abaixo
Os sentimentos ruins vêm e voltam
Parecem nunca cessar
Escravo das emoções
Não posso e não quero estar

Vem e me diz o que posso fazer
Brincar com as nuvens para relaxar
Ou viver de vento

Não, sou poeta de alma pura
Libero meus sentimentos
Não quero afogar

O que é real nisto tudo?
Devolva meus dias claros
E encha o meu peito de amor 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Alexander McQueen