Poesia controversa

Entrei no bosque das sete árvores
Criei um mundo do avesso
Em que as pessoas têm quatro patas
Correm no descampado
São e nada mais que animais
Vivem e deixam ser vividas
Não pensam
São como marionetes
E assim o governo da soberana rainha se realiza
Nem tudo que ela faz
Eu um  pobre esquerdista aplaudo
No mundo de hoje a gente não deve seguir
E sim procurar ser seguido

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog