Minha dor

A minha dor
deixa-me com gosto de prazer
Não sou amarelo e nem azul
Vivo em tons pastéis
E a dor continua
como se não me deixasse em paz

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Extâse com McQueen