quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

O pedido

Tudo que escrevo
é um pouco de mim
que dou para os outros

Quando o fim chegar
quero estar mais seguro de mim mesmo
dos meus afetos e anseios

Quando este mundo chegar ao fim
Quero ainda estar por aqui
Reservado numa gota de orvalho
Que brota do chão
E deixa os dias menos secos

Nenhum comentário:

Postar um comentário