sexta-feira, 4 de março de 2016

Poesia curta 2

Mãos que se cruzam pelo tempo
Mentiras jogadas ao alto
A face rubra de desalento
O pecado mora ao lado

Nenhum comentário:

Postar um comentário