sábado, 7 de maio de 2016

Eu sou o fogo que arde em teu peito
sou a brisa que balança os cabelos
mar que acalma o seu ser
e que vive de muito alvorecer


Nenhum comentário:

Postar um comentário