sábado, 3 de setembro de 2016

Não sou escritor, sou poeta

Não sei ser escritor
Escrevo poemas como quem faz amor com as palavras
Quanto menos complexas
Mais atingiriam as pessoas
Confesso que não sei se isso é uma verdade
Ou pelo fato de ler pouco
Não tenho medo de confessar
Um poeta que não lê os clássicos
Não é poeta
Que se dane toda essa balela
Quero escrever tudo que puder escrever
Até que não haja mais nada para falar
E assim descansar em paz

Nenhum comentário:

Postar um comentário