quinta-feira, 27 de outubro de 2016

Imaginação

Vento que bate na alma
Corta as miseras arestas
Faz de mim um ser quase perfeito
Com asas que nem voam
E pés que planam
Povoam de imaginação os meus sentidos

Nenhum comentário:

Postar um comentário