quarta-feira, 12 de outubro de 2016

Lágrimas de esperança

Eu não posso te esperar
Vivemos em mundos tão diferentes
Vou me embora para bem longe
Procurar a mim mesmo
Dentro de onde?
Ainda não sei!
Quero viver uma vida sem atribulações
E com você a vida é tão vazia
Deixe-me ir embora
Buscarei novos horizontes
Quando voltar
E se voltar
Quero te ver com lágrimas de esperança

Nenhum comentário:

Postar um comentário