Revoada

Faço contas das vezes que disse a palavra amor
Não sei mais se inspiro ou se expiro
Parece que a morte toma conta do meu ser
Vou viajar por aí
Criar asas e voar
Encontrar um ser alado e flutuar na imensidão do mar



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog