A dor no peito

Jorro água pelas ventas
O sangue que escorre purificado
Encontra um rio de solidão
Naquela beirada de uma praia
Não fui eu que causei a maldição
Ela veio das águas do mar
Entre maremotos existências
Frios cortes na pele escura
Deixam marcas que nunca saem de lá

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Extâse com McQueen