Vivo num mundo fantasioso
Em que só a dor penetra
No peito aberto

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog