terça-feira, 22 de novembro de 2016

Não me calarão

Não me irão proibir de escrever
Enquanto tiver subterfúgio
E vontade
Escreverei até a minha morte de amor

Nenhum comentário:

Postar um comentário