Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2016

Ambulante e as travestis

Travestis perseguidas
Ambulante que morre
Na barbárie que virou estes dias
De tristeza se morre

Feliz Natal

Feliz Natal pra você que lê minhas poesias e por isso me incentiva a escrever sempre mais.

A sombra

A infindável sombra que me habita
Faz de mim quem sou
Não perco ela de vista
A cada hora a mim penetrou